NOTÍCIAS


Cidade catarinense afetada por inundações enfrenta prejuízos milionários no setor agropecuário

Rio do Oeste, uma pequena cidade do Alto Vale de Santa Catarina, enfrentou inundações contínuas nos últimos 10 dias, e os impactos econômicos são expressivos. Um levantamento conjunto realizado pela prefeitura de Rio do Oeste e a Epagri revelou que a cidade teve perdas correspondentes a 10% de seu Produto Interno Bruto (PIB), totalizando R$ 19,7 milhões em diversos segmentos do agronegócio.

A agricultura desempenha um papel fundamental na economia de Rio do Oeste, mas as chuvas intensas desde a primeira semana de outubro resultaram em uma enchente que afetou profundamente a região. As perdas se concentraram na agricultura e pecuária, especialmente nas plantações de arroz, milho e fumo. Além disso, aproximadamente 1,5 milhão de litros de leite não puderam ser vendidos devido a problemas no transporte, acarretando em um prejuízo de R$ 3,6 milhões. Na suinocultura, as perdas atingiram a marca de R$ 1,5 milhão.

Para se ter uma ideia da magnitude desses danos, o PIB de Rio do Oeste é de R$ 185,4 milhões, conforme dados do IBGE. Isso significa que a cidade sofreu perdas equivalentes a 10,6% de seu Produto Interno Bruto, sem considerar os danos em outros setores.

A cidade, que tem uma população de aproximadamente 7,7 mil habitantes, enfrenta inundações desde o início do mês. A primeira sinalização de problemas ocorre quando o Rio Itajaí do Oeste atinge a marca de 6 metros, que já foi registrada na quarta-feira, dia 4. O nível do rio subiu e permaneceu acima dos 10 metros entre segunda-feira, 9, e domingo, 15. Após essa data, o rio começou a baixar, permitindo que os moradores começassem a limpeza de suas casas nesta segunda-feira, 16. Além da limpeza, os moradores também terão que avaliar os demais prejuízos decorrentes das inundações.

 

Foto: Prefeitura de Rio do Oeste




17/10/2023 – Cultura FM

COMPARTILHE

SEGUE A @RADIOCULTURATIMBO

NO AR:
BATIDÃO DA CULTURA