NOTÍCIAS


Empresa responsável pelo rompimento do reservatório em Florianópolis promete indenizar famílias afetadas

A Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) anunciou medidas de indenização para as famílias impactadas pelo rompimento de um reservatório de água na comunidade do Monte Cristo, em Florianópolis, durante a madrugada desta quarta-feira (6).

De acordo com a Casan, o incidente afetou 85 residências, causando ferimentos leves em duas pessoas, que foram prontamente levadas para unidades de saúde. Como resultado dos destroços e da lama, várias ruas da comunidade foram bloqueadas, e postes de luz foram derrubados. Além disso, estabelecimentos comerciais foram devastados, e carros foram arrastados pela força da água.

A empresa estabeleceu um posto de atendimento próximo ao local do rompimento, onde já está realizando o cadastro das vítimas para avaliação e posterior indenização. A Casan não forneceu detalhes sobre as causas do incidente, mas afirmou que cerca de 2 mil metros cúbicos de água vazaram da estrutura. O evento ocorreu por volta das 2h, na rua Luís Carlos Prestes.

Segundo a Casan, o reservatório atende aproximadamente 80 mil pessoas na região continental da cidade e possui 20 estruturas semelhantes em Florianópolis. Apesar do rompimento, a empresa assegurou que não há falta de abastecimento de água na região.

A Casan também se comprometeu a trabalhar em conjunto com engenheiros e a Defesa Civil para avaliar as residências em que os moradores poderão retornar com segurança. Nos casos em que houver danos significativos e representarem riscos para as famílias, a empresa oferecerá acomodações em hotéis ou outros locais até que possam voltar às suas residências.

A Polícia Civil da Grande Florianópolis anunciou a abertura de um inquérito para investigar as causas do rompimento do reservatório. A investigação ficará sob responsabilidade da delegacia do Continente, que já realizou perícia no local.

Moradores da comunidade Monte Cristo, como João Pedro Moraes, descreveram a situação como um “campo de guerra”, onde a água causou destruição generalizada, derrubando postes de luz e inundando as ruas da região. Moraes relatou que o incidente ocorreu durante a madrugada, quando ele e sua esposa foram acordados por um forte estrondo que indicava o rompimento da caixa d’água.




06/09/2023 – Cultura FM

COMPARTILHE

SEGUE A @RADIOCULTURATIMBO

NO AR:
BATIDÃO DA CULTURA