NOTÍCIAS


Incêndio em depósito de combustíveis em Chapecó ameaça contaminação do solo e água

De acordo com especialistas do Instituto do Meio Ambiente (IMA), há riscos de contaminação do solo e da água devido ao combate prolongado às chamas, que começaram na manhã desta segunda-feira (13) e ainda não têm um horizonte para o término das operações.

O IMA relata que os tanques de armazenamento de combustíveis contam com sistemas de contenção, mas devido à quantidade significativa de água utilizada no combate ao incêndio, houve um transbordamento que afetou uma área de drenagem pluvial. Para mitigar os danos, a empresa contratou imediatamente a Cetric Emergencial para conter e remover os líquidos, de modo a evitar a contaminação dos cursos de água. Após essas medidas emergenciais, será realizada uma análise do impacto ambiental da área afetada, a fim de identificar possíveis contaminações remanescentes e determinar procedimentos de recuperação necessários.

Além disso, uma quantidade de óleo diesel foi identificada em um riacho próximo ao local do incêndio, levando os técnicos do órgão ambiental a instalar barreiras de contenção nos cursos de água, a fim de evitar maiores danos. De acordo com Omar Ali Fares, engenheiro do IMA, as próximas etapas envolverão a contenção com mantas de absorção artificial, seguida pelos trabalhos de remediação do solo e da água, que podem estar contaminados.

Outra preocupação envolve a fumaça tóxica gerada pela queima dos combustíveis. Por essa razão, a Defesa Civil emite alertas sobre o risco de contaminação devido à inalação do ar e orienta as pessoas a se protegerem, deixarem a área em caso de muita fumaça, usarem máscaras e terem cuidado especial com crianças com problemas respiratórios. Em caso de emergência, os bombeiros e o SAMU devem ser acionados, conforme destaca Luciano Hünning, coordenador da Defesa Civil do município.

O incêndio teve início por volta das 6h30 em um depósito no Distrito Marechal Bormann, e as primeiras informações sugerem que houve explosões no local. O foco do incêndio é uma célula contendo quatro tanques com capacidade de armazenamento de dois milhões de litros de diesel e gasolina. A Polícia Militar Rodoviária suspeita que o incêndio tenha começado em uma bomba de abastecimento, mas as causas ainda não foram confirmadas.

A rodovia SC-480, que dá acesso ao Rio Grande do Sul, foi parcialmente bloqueada devido ao incêndio e segue com controle de tráfego siga e pare. Não há previsão de liberação do trecho, sendo a rota alternativa para motoristas que circulam por Chapecó o acesso ao Contorno Viário Oeste.

Foto: PMRv




13/11/2023 – Cultura FM

COMPARTILHE

SEGUE A @RADIOCULTURATIMBO

NO AR:
ALEGRIA DA CIDADE