NOTÍCIAS


Mãe e padrasto de Luna recebem condenações da Justiça de Timbó

Na madrugada desta sexta-feira (17), a mãe e o padrasto de Luna Gonçalves, que foi vítima de um assassinato em abril de 2022, foram sentenciados após um júri popular que se estendeu por 16 horas. A Justiça de Timbó determinou que Fabiano Paulo Felisbino cumprirá uma pena de 56 anos de prisão, enquanto Tania Cristina da Silva Bonet ficará detida por 14 anos. A sentença estabelece que ambos não têm o direito de recorrer em liberdade.

O julgamento teve início por volta das 10h da quinta-feira (16), com os réus sendo os primeiros a prestar depoimento. Em seguida, uma testemunha foi interrogada, seguida pelas argumentações da acusação e defesa do casal. Fabiano foi representado por um grupo de cinco advogados particulares, enquanto Tania contou com a defesa de um profissional indicado pelo Estado.

Fabiano Paulo Felisbino foi condenado a cumprir 56 anos, 10 meses e 3 dias de reclusão em regime fechado, além de sete meses de detenção em regime aberto. Os jurados consideraram o crime como feminicídio, com qualificadoras de motivo fútil, meio cruel, e recurso que dificultou a defesa da vítima. Ele também foi julgado por tortura continuada, cárcere privado contra menor, fraude processual e estupro de vulnerável.

Tania Cristina da Silva Bonet receberá uma pena de 14 anos de reclusão em regime fechado e 6 meses de detenção em regime aberto, pelos crimes de estupro de vulnerável, omissão e fraude processual.

Em ambos os casos, a detenção em regime aberto será cumprida após o término do tempo estabelecido para o regime fechado. Foi negado aos réus o direito de recorrerem em liberdade. Atualmente, Fabiano está recluso no Presídio Regional de Blumenau, enquanto Tania cumpre sua pena no Presídio Feminino de Itajaí.




17/11/2023 – Cultura FM

COMPARTILHE

SEGUE A @RADIOCULTURATIMBO

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO