NOTÍCIAS


Manifestantes radicais invadem o STF e o Congresso em Brasília e entram em confronto com a Polícia

A Movimentação começou por volta das 15h de domingo (8) quando os Manifestantes com pedidos antidemocráticos entraram na Esplanada dos Ministérios, invadiram áreas do Congresso, do Planalto e do STF (Supremo Tribunal Federal), e entraram em confronto com a PM.

A Polícia Militar lançou bombas de efeito moral contra os integrantes do ato violento.

O confronto começou quando um enorme grupo de manifestantes, vindo do Quartel General do Exército, chegou à Esplanada e se concentrou em frente ao Ministério da Justiça e uma parte invadiu a parte superior do Congresso Nacional, em reação às bombas, manifestantes soltaram fogos de artifício e falaram em fazer confronto.

O governo Lula prometia desmobilizar os acampamentos montados por apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro em frente ao quartel-general do Exército, em Brasília.

As respostas às invasões radicais que provocaram vandalismo e destruição de prédios públicos em Brasília neste domingo têm sequência nesta segunda-feira (9). A principal medida anunciada até agora foi o decreto de intervenção federal no governo do Distrito Federal (DF). O ato foi comunicado pelo presidente Lula em entrevista coletiva ainda no domingo, enquanto ainda ocupavam e danificavam móveis do Congresso, Palácio do Planalto e Supremo Tribunal Federal (STF).

A medida permite ao governo federal assumir o comando de serviços estaduais ou distritais. No caso atual, a intervenção será restrita à área da segurança pública. O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, seguirá à frente das outras áreas da administração distrital.

Foto – ( Evaristo Sá/AFP)




09/01/2023 – Cultura FM

COMPARTILHE

SEGUE A @RADIOCULTURATIMBO

NO AR:
TARDE ALEGRE