NOTÍCIAS


Marido aponta possível negligência médica após óbito de técnica de enfermagem recém-formada em SC

Em Ibirama, a trágica morte de uma técnica de enfermagem recém-formada acendeu um alerta sobre negligência médica no Hospital Dr. Waldomiro Colautti.

Trata-se de Márcia Vie-Tcha Teie, recém-formada e integrante da comunidade indígena da Terra Xokleng. Seu marido, Acir Priprá, acusa negligência médica por parte do Hospital Dr. Waldomiro Colautti, alegando que sua esposa veio a óbito devido à presença de uma gaze esquecida dentro de seu corpo durante um procedimento cirúrgico.

Márcia, que era casada e mãe de três filhos, foi submetida a uma cirurgia na vesícula pouco após receber seu diploma, em dezembro do ano passado. Durante a intervenção, os médicos identificaram uma lesão no fígado, o que resultou na necessidade de remoção parcial do órgão. No entanto, aproximadamente duas semanas após receber alta, ela começou a apresentar intensas dores abdominais, o que a fez procurar assistência médica novamente.

O marido relata que, apesar dos relatos de sua esposa, os profissionais de saúde insistiram que os sintomas eram decorrentes do processo de recuperação pós-cirúrgica, prescrevendo medicamentos analgésicos. Após a realização de exames de ultrassonografia e endoscopia, o casal optou por realizar os procedimentos de forma particular para evitar as longas filas do Sistema Único de Saúde (SUS). Os resultados, obtidos em março, revelaram a presença de um “objeto estranho” causando obstrução no sistema gástrico.

Márcia foi novamente internada para a remoção do objeto, que Priprá acredita ser uma gaze esquecida durante a intervenção cirúrgica anterior. A permanência do material em seu corpo resultou em uma série de complicações, incluindo um quadro grave de infecção generalizada. No último domingo (14), a jovem técnica de enfermagem, que aspirava a ingressar em uma faculdade, veio a óbito, deixando seus filhos, com idades entre 6, 9 e 12 anos, desamparados.

Diante da tragédia, Priprá planeja tomar medidas legais contra o Hospital Dr. Waldomiro Colautti. O Ministério Público Federal foi informado do caso e anunciou a abertura de um procedimento para tomar as providências cabíveis. Até o momento, a direção da unidade hospitalar se recusou a comentar o caso ou confirmar se há alguma investigação interna em andamento.




19/04/2024 – Cultura FM

COMPARTILHE

SEGUE A @RADIOCULTURATIMBO

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO