NOTÍCIAS


Quatro casos suspeitos de contaminação de cães por petisco em SC são investigados

A morte de dois cachorros e a contaminação de outros dois animais é investigada pela Polícia Civil de Santa Catarina. Todos teriam passado mal após a ingestão de petiscos. Os casos foram notificados em Florianópolis, Itapema e Laguna.

As mortes suspeitas em Santa Catarina foram registradas em Itapema e Laguna. Na cidade do Sul catarinense, o óbito teria ocorrido há dois meses. O boletim de ocorrência foi feito após o tutor ter visto reportagem a respeito das mortes pelo país. Ele, no entanto, não informou a marca consumida.

Dois casos em Florianópolis são investigados pela 5ª Delegacia de Polícia. Os cães teriam passado mal após ter ingerido petiscos, mas não faleceram. No caso de Itapema, o cachorro morreu.

A Polícia Civil não divulgou a marca dos petiscos envolvidos nos casos de Santa Catarina.

No Brasil há pelo menos 48 mortes suspeitas de cães na mesma condição. A principal linha de investigação é de que eles tenham sido contaminados por monoetilenglicol.

Fábrica de petiscos é interditada em São Paulo após morte de cães

As investigações ainda não foram concluídas, mas uma marca foi identificada pelos tutores e polícia como comum entre a consumida pelos cachorros: a Bassar Pet Food.

Na terça-feira (6), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento determinou a suspensão do uso de matéria-prima em dois lotes da empresa.

Em nota, a empresa informou que faz recall de todos os produtos e que as matérias-primas e maquinários estão passando por inspeção.

“A Bassar Pet Food é a maior interessada no esclarecimento dos fatos, apoia as investigações do MAPA e das autoridades policiais e está colaborando com as investigações para a elucidação do caso”, escreveram.

Fonte G1




09/09/2022 – Cultura FM

COMPARTILHE

SEGUE A @RADIOCULTURATIMBO

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO