NOTÍCIAS


Rádio fortalece marcas e impulsiona ROI publicitário, indica estudo

O mais recente estudo do renomado especialista em eficácia de marketing Peter Field, intitulado “The Long and the Short of It – 10 Years On: Radio’s Enduring Role in Effectiveness”, revela descobertas importantes sobre o impacto da publicidade no rádio AM/FM. Este estudo, que foi amplamente discutido em publicações como a Westwood One e outras fontes do setor, destaca o rádio como uma mídia chave para impulsionar a notoriedade e a confiança da marca, além de gerar um retorno sobre o investimento (ROI) significativo para os anunciantes.

O estudo mostra que a publicidade no rádio AM/FM eleva a disponibilidade mental das marcas em 13%, indicando que as marcas que investem no rádio são mais lembradas e consideradas durante as decisões de compra. Isso é algo crucial, especialmente considerando que a disponibilidade mental é um fator chave para o sucesso da marca. Além disso, a pesquisa destaca um expressivo aumento de 58% na confiança da marca quando o rádio AM/FM é incluído no plano de mídia, uma métrica diretamente ligada ao crescimento do lucro.

O estudo também destaca como o rádio pode ampliar o poder de precificação de uma marca. De acordo com a análise, o meio demonstra ser uma ferramenta eficaz para aumentar a participação de mercado, com um incremento de 28% em comparação com marcas que não utilizam o rádio. Além disso, as marcas que recorrem ao rádio AM/FM desfrutam de um poder de precificação 17% maior, um importante fator de lucratividade, destacando a capacidade do rádio em fortalecer a posição de uma marca no mercado. E isso também justifica o investimento publicitário no meio.

Em sua análise sobre os dados, Pierre Bouvard, diretor de insights da Westwood One lembra da fala do empresário Warren Buffett, que diz o seguinte: “Se você tem o poder de aumentar os preços, você tem um bom negócio”. Ou seja, Bouvard afirma que Buffett fez carreira investindo em empresas com marcas fortes. “As empresas com marcas fortes recuperam mais rapidamente de economias incertas e têm maior intenção de compra dos consumidores”, lembra o analista.

Em termos de vendas de curto prazo, o estudo indica que o rádio AM/FM aumenta os efeitos em 13%, ressaltando sua eficácia em alcançar consumidores prontos para comprar. O rádio também é quatro vezes mais eficiente em termos de share of voice (participação de voz) em comparação com marcas que não utilizam publicidade no rádio, ampliando significativamente a presença e a influência da marca no mercado.

“As vendas a curto prazo, através da conversão da procura existente, são alcançadas de forma mais eficiente, visando estreitamente aqueles que estão “no mercado”, com mensagens racionais de informações sobre produtos e preços que os convençam a escolher um produto em detrimento de outro”, analisa Bouvard. 

O impacto na rentabilidade é um dos achados mais importantes do estudo. As marcas que incorporam o rádio AM/FM em seus esforços publicitários veem um aumento de 42% nos lucros e um retorno sobre o investimento em publicidade 23% maior. Isso evidencia o rádio AM/FM como um canal de mídia altamente eficiente em termos de custo-benefício, de acordo com as análises.

Ao analisar o estudo de Field, é importante considerar o contexto específico de cada mercado e as mudanças no consumo de mídia. A integração do rádio com outras formas de mídia, a segmentação de audiência, as inovações tecnológicas e a análise detalhada de ROI são aspectos fundamentais para compreender totalmente o papel do rádio na publicidade moderna. Além disso, feedbacks e estudos de caso locais podem fornecer insights práticos relevantes para o público brasileiro.

O estudo de Peter Field, considerado um dos “padrinhos da eficácia do marketing”, ressalta de maneira contundente a relevância do rádio AM/FM na publicidade. Com o aumento da lembrança da marca, confiança do consumidor, participação de mercado, poder de precificação e vendas de curto prazo, além de um retorno sobre o investimento publicitário significativamente maior, o rádio se consolida como uma ferramenta indispensável para os profissionais de marketing e anunciantes. À medida que o mercado de mídia continua a evoluir, o rádio AM/FM mantém seu papel fundamental na estratégia de publicidade eficaz e eficiente, concluem as análises.

Via: tudoradio.com




25/01/2024 – Cultura FM

COMPARTILHE

SEGUE A @RADIOCULTURATIMBO

NO AR:
BATIDÃO DA CULTURA